O crescimento do parapente e a estagnação da asa delta  

 

No começo quem quisesse se aventurar nos ares, poderia fazer de maneira não tão dispendiosa, voando de asa delta.  Pois planadores não são tão acessíveis em termos financeiro e logísticos. Um carro, uma asa delta e mais um amigo para resgata-lo era o suficiente para se aventurar nos céus.

   Tinha e ainda tem um complicador, a curva de aprendizado para voar de asa delta, quando não existia outra opção o jeito era encarar o curso casca grossa de subir morro com asa nas costas, decolar, fazer um planeio de 10 segundos e preparar o pouso muitas das vezes um crash, uma batida forte no chão. Lembro-me quando aprendi a a voar de asa, em um determinado dia fiz  14 subidas no morrinho de treinamento, tudo bem que ao fim do curso tínhamos um crédito no céu, porque durante o mesmo pagamos todos os pecados.

   Depois de formados temos a compensação até hoje de ter o privilégio de voar como os pássaros, literalmente.

    Então chegou o parapente, no início tudo muito perigoso, mas pra quem esta aprendendo tudo é perigoso, atualmente o parapente esta muito seguro.  Imagine o apelo, não precisa daquela tralha(asa delta) em cima do carro, não preciso nem de carro, aprendo sem subir morrinho e quando faz um morro é pra praticar um voo sem esforço algum e com um pouso, mesmo de iniciante, suave, no máximo uma bundada no chão.

    A sociedade imediatista ao extremo, o ser humano sempre procura o caminho mais fácil, o parapente se tornou o alvo de quem queria estar nos céus. Enquanto uma pessoa demora em média 4 meses para aprender a voar de asa, de parapente 2 semanas é mais que suficiente.

   A conclusão é que o parapente cresceu no mundo todo, da mesma forma que o kite surf acabou com o Wind surf, a asa resiste com os últimos praticantes pois a renovação é muito pequena.

  No meu sítio de voo as pessoas querem voar de asa para se tornarem pilotos de voo duplo, pois se a pessoa quer voar simplesmente por lazer ela opta pelo parapente, por tudo que foi mencionado acima.

   O que fazer se é que se precisa fazer, acredito que devemos mostrar para as pessoas que querem voar nos céus que o custo de esforço para voar de asa é muito grande, porém o benefício é estratosférico, não pelo fato de voar em uma posição como os pássaros mas porque o comando sutil da asa delta é feito com todo o corpo do piloto, o piloto não de forma a asa para fazer uma curva ele se posiciona dentro da curva, analogicamente falando são os prazeres de se pilotar um carro(parapente) e uma moto(asa delta), faremos movimentos sutis porem com todo o corpo, o voo todo é uma consciência corporal para se entrar em harmonia com o ambiente aero.

    Vale um exemplo, a poucos meses ensinei o super piloto Erico de parapente a voar de asa delta, e é perceptível em seu rosto a alegria de voar no novo equipamento.